Área Médica
Atendimento online via chat exclusivo para médicos
Fale Conosco
Rua Santa Clara, 240
Sorocaba/SP
TEL: (15) 3233-7925 / 3231-1614
contato@arteformulas.com.br

Notícias

Pressão alta e coração

Qual é a pressão arterial ideal? 

Antigamente a pressão considerada normal era: pressão “máxima” ou sistólica abaixo de 130 mmHg (medida em milímetros de mercúrio) por 85 mmHg (pressão “mínima” ou diastólica). Entre 130 mmHg por 85 mmHg e 140 mmHg por 90 mmHg considerava-se pressão normal-alta e igual ou maior que 140mmHg por 90 mmHg, pressão alta. Por esse critério, cerca de 30% da população adulta tem pressão alta.

Recentemente, divulgou-se na impressa leiga o resultado de um consenso de especialistas americanos, no qual o limite da pressão considerada normal fora reduzido. Pelo novo critério, passaram a ser consideradas pré-hipertensas as pessoas com pressão entre 120 mmHg por 80 mmHg e 130 mmHg por 90 mmHg, e, hipertensos as pessoas com níveis iguais ou maiores que 130 mmHg por 90 mmHg. Assim, a pressão norma passou a ser aquela menor ou igual, 120 mmHg por 80 mmHg. Outros estudiosos argumentam, no entanto, que as doses maiores de medicamentos para atingir esta pressão significam mais custo e mais efeitos colaterais. ,

O maior deste rigor maior no tratamento da pressão alta é que se trata de uma doença pouco detectada, porque geralmente não provoca sintomas; mesmo quando detectada, muitas vezes não é tratada; e mesmo quando tratada, muitas vezes não chega a ser controlada. O resultado é uma epidemia que afeta o mundo todo, com enorme impacto social e econômico. As consequências da pressão alta só inúmeros problemas circulatórios: derrames cerebrais, infartos, insuficiência cardíaca, insuficiência renal, perdas da visão, má circulação nas pernas, etc. 


Qual é a melhor dieta para um hipertenso? 

A dieta é parte indispensável da prevenção a tratamento de pressão alta (hipertensão arterial). Com alimentação adequada, um hipertenso necessitara de menos medicação ou até poderá ficar sem nenhuma. A base fundamental é a restrição de sódio, contido no sal de cozinha. De um modo geral a dieta do brasileiro tem altíssimo teor de sódio. Especialistas recomendam consumir até 2,4g ao dia. Deve-se utilizar pouco sal no preparo dos alimentos, evitar enlatados, embutidos, e alimentos industrializados, e nunca deixar o saleiro na mesa. O sal light, substituto de menor teor de sódio, pode ser utilizado com autorização do médico. Temperos como ervas e limão podem melhorar o paladar.

A pessoa com pressão alta deve manter seu peso adequado, por meio de dieta equilibrada e atividade física regular. Uma perda de 5kg é capaz de reduzir ou até mesmo normalizar a pressão em muitos casos. Para que a dieta ajude no controle tanto da pressão como no peso, deverá ser rica em fritas e verduras, e pobre em alimentos gordurosos. O consumo rico em alimentos ricos em potássio (laranjas, bananas e tomates) e cálcio (leite desnatado e derivados) deve ser estimulado. O consumo de álcool deve ser limitado a 2 doses (homens) ou 1 dose (mulheres) ao dia. O café também deve ser limitado.

Caso também tenha colesterol alto ou diabetes, o hipertenso devera igualmente ajustar a alimentação para condições, orientado por médicos ou nutricionistas. 


Fonte: 

SAUDE - ENTENDENDO AS DOENÇAS, KAUFFMAN, PAUL, HELITO, ALFREDO SALIM DE, Ano:  2007. Editora: NOBEL