Área Médica
Atendimento online via chat exclusivo para médicos
Fale Conosco
Rua Santa Clara, 240
Sorocaba/SP
TEL: (15) 3233-7925 / 3231-1614
contato@arteformulas.com.br

Notícias

Acne

ACNE

O que é ? 

 A acne se caracteriza pelo aumento da secreção sebácea associada ao estreitamento e à obstrução da abertura do folículo pilossebáceo dando origem a comedões abertos (cravos pretos) e comedões fechados (cravos brancos). A falta de drenagem do sebo produzido por estas glândulas favorece a proliferação de bactérias que provocam a inflamação caracterizada por “espinhas”.

Qual a frequência na população?

A acne é uma das doenças dermatológicas mais comuns. É mais frequente em adolescentes e adultos jovens. Em algumas pessoas as lesões são mínimas, quase imperceptíveis. Em outras as lesões tornam-se mais evidentes e de intensidade variável, perturbando a qualidade de vida e desencadeando ou agravando problemas emocionais, podendo se tornar extremamente graves.

A acne pode perdurar por mais tempo?

Sim principalmente em mulheres até os 30 anos ou mais, é chamada de acne da mulher adulta. Ela se instala na face predominantemente na região da mandíbula e com frequência, está relacionado ao ciclo menstrual. 

Este tipo de acne pode ocorrer pelo aumento de andrógenos (hormônios masculinos) na pele. Quando a ação desses hormônios se der nas glândulas sebáceas, teremos como resultado a seborreia e a acne. Quando sua ação ocorrer nos folículos pilosos haverá hirsutíssimo (aumento de pelos no corpo) e queda de cabelo. Nisto reside a síndrome SAHA: seborreia, acne hirsutíssimo e alopecia (calvícies), observada na mulher, com maior ou menor intensidade.

Outra causa frequente de acne na mulher adulta é o uso de hidratantes muito oleosos com a finalidade de rejuvenescimento.  

Quais são as causas?

Hereditária – O aumento da atividade e das glândulas sebáceas na puberdade, juntamente com a alteração do folículo pilos sebáceo pode ter influência genética.

Quando ambos os pais te acne a possibilidade de o filho vir ater o mesmo problema é de 50 %, com a gravidade variável, por isso em pacientes que tiveram acne grave, deve-se iniciar o tratamento o mais precocemente possível.

Hormonal- Os andrógenos (hormônios sexuais masculinos) regulam a produção de sebo pelas glândulas sebáceas. Esses hormônios podem ter origem gonodal (ovários na mulher e testículos masculinos) e/ou adrenal (glândula que pode ser encontrada sobre os rins). É por isso que na puberdade (período que ocorre aumento dos hormônios sexuais), há elevação dos níveis de andrógenos no sangue e nos tecidos, levando ao aumento das glândulas sebáceas e da quantidade de secreção por elas produzidas.

Bacteriana –nas pessoas com acne, há o aumento exagerado na produção sebo e o sebo acumulado favorece a proliferação de bactérias que produzem a inflamação da pele, levando a formação de lesões avermelhadas, doloridas e com pus. A principal bactéria envolvida é a Propineumbacterium acnes (P acnes).

Tensão emocional e ciclo menstrual -  Fatores emocionais podem atuar como agravantes da acne, pela ação do sistema nervoso central (córtex do cérebro), no sistema neuroendócrino, levando a um aumento dos hormônios sexuais. No período pré menstrual, pela alteração hormonal, pode ocorrer agravamento da acne.

Certos tipos de alimentos pioram a acne?

O papel da dieta na evolução da acne é uma questão controvertida.  Se o paciente relaciona fases de piora com a ingestão de chocolate, nozes, gordura ou refrigerante, estes devem ser evitados.

Quais são os tipos de acnes? 

Acne grau I ou comedogênica – Apenas cravos, lesões inflamatórias (espinhas). Os cravos podem ser brancos ou pretos, os chamados comedões fechados ou abertos. 

Acne grau II ou papulo-pustulosa -  apresentam-se cravos (comedões), pontos vermelhos (pápulas) e “espinhas” (pústulas). 

Acne grau III ou nódulo-cistica – A presentam-se cravos, “espinhas” e lesões maiores, mais profundas e dolorosas e inflamadas, podendo drenar secreção purulenta ( os chamados cistos).

Acne grau IV ou conglobata – Constitui forma grave de acne em que, associam-se ao quadro anterior nódulos purulentos, numerosos e grandes, formando abscessos e fistulas que drenam pus. A lesões podem  ser comunicantes, com muita inflamação e aspecto desfigurante. 

Acne grau V ou acne fulminans – Forma rara e grave em que o paciente apresenta febre , queda do estado geral , dor em varias “juntas” (articulações), alterações ósseas, dores musculares e perda de apetite. O paciente deve ser tratado rapidamente em ambiente hospitalar.

A acne pode deixar cicatrizes?

Sim. Dependendo da intensidade da acne e do tipo de pele do paciente, podem surgir manchas residuais ou cicatrizes. As manchas podem ser violáceas ou amarronzadas e as cicatrizes podem ser profundas, superficiais e até sobrelevadas, endurecidas (queloides). É por isso que deve tratar a acne precocemente. 

 Qual o melhor tratamento para acne? 

O primeiro passo é estabelecer é o grau da acne de cada paciente. Nos quadros mais leves são indicados medicamentos de uso local que visão desobstrução dos folículos e o controle da proliferação bacteriana e da oleosidade. 

Nos pacientes com acnes mais avançada, além do tratamento local, é necessário o uso de medicamentos sistêmicos (via oral), que visam o controle das erupções, das infecções e da produção de sebo. 

Deve-se reforçar a importância de nãos se espremer ou manusear as lesões, a fim de se evitar a propagação da infecção e minimizar o risco de cicatrizes.

Muitas vezes, associa-se ao tratamento medicamentoso, a limpeza dos comedões abertos e fechados e higienização da pele. 

Quais são os tratamentos para cicatrizes de acnes?

Hoje em dia existem recursos para a melhorara das cicatrizes tanto superficiais quanto profundas, assim como das manchas residuais. São os peelings químicos, a micro dermo abrasão, os lasers e os preenchimentos.


Esclareça as dúvidas com seu dermatologista, ele sempre poderá ajuda-lo.


Fonte: 

 SAUDE - ENTENDENDO AS DOENÇAS, KAUFFMAN, PAUL, HELITO, ALFREDO SALIM DE, Ano:  2007. Editora: NOBEL