Área Médica
Atendimento online via chat exclusivo para médicos
Fale Conosco
Rua Santa Clara, 240
Sorocaba/SP
TEL: (15) 3233-7925 / 3231-1614
contato@arteformulas.com.br

Dicas de Saúde

Como cuidar das ESTRIAS

Aprenda a cuidar das ESTRIAS

As estrias são um dos pesadelos de toda mulher. Apesar disso, nem todas sabem como cuidar das marquinhas. Se você sofre com as estrias e não sabe como elas surgiram, ou o que fazer, conheça mais sobre essas marcas que podem se desenvolver durante a gravidez ou após uma mudança brusca de peso. As estrias são resultado de uma ruptura no tecido cutâneo após alargamento excessivo. De acordo com dermatologistas, a pele perde colágeno e elastina, além da nutrição, deixando um aspecto atrófico semelhante a cicatrizes.

Ainda segundo especialistas, as mulheres são mais propensas a ter estrias, pela própria formação do corpo feminino. As estrias surgem principalmente em glúteos, coxas e mamas, locais que se estendem durante e após a puberdade, quando elas aparecem em grande quantidade nesses ou em outros locais como é o caso do abdômen. Isso, no entanto, não quer dizer que os homens estão livres do problema. O dorso é a região mais suscetível às estrias, e os marmanjos adeptos a treinos fortes em academias, com aumento de massa em curto período, também podem desenvolver, principalmente nos braços.

Cores

As estrias são divididas em recentes e antigas. Em alguns casos a melhora pode ser de 100%. As de aspecto avermelhado são as mais recentes e respondem melhor aos tratamentos. Elas possuem essa coloração, pois ainda têm vascularização e nutrientes. Se forem tratadas com antecedência, podem ter melhora de até 100%. As estrias brancas são as mais antigas, mas, em alguns casos, podem ter esse aspecto desde o início. Segundo os dermatologistas, existem diversos tratamentos que atenuam e melhoram o aspecto, mas a estria não desaparece por completo.

Tratamentos

Os tratamentos variam e sempre terão um resultado melhor quando associados especificamente a cada tipo de estria. A carboxiterapia melhora a circulação no local para que se consiga uma migração de substâncias e irrigação necessária. Outra alternativa é a intradermoterapia: nela é injetado um coquetel de substâncias através de agulhas finas em toda a extensão das estrias, o que melhora a circulação local e aumenta a produção de colágeno.

Dermatologistas informam que, dessa forma, se consegue diminuir a altura e espessura das estrias. Essas substâncias fazem com que as estrias voltem a ficar vermelhinhas, diminuem de tamanho e recuperam a pele. O resultado é mais eficaz em estrias recentes. Cremes com ácidos específicos também ajudam na produção de colágeno da pele, além de peelings - tanto químicos quanto de cristais - também são aliados. Para fazer uma descamação para que se estimule a migração de vasos e nutrientes necessários para a recuperação da pele.

Peso

A alimentação deve ser equilibrada, sem excessos de calorias, pois engordar facilita o aparecimento de estrias. Por sua vez, a pele deve estar sempre hidratada. Muita ginástica localizada (que hipertrofia a musculatura) roupas apertadas e uso de medicamentos à base de cortisona também são prejudiciais. Esteticistas, no entanto, derrubam um mito que fez história. Eles informam que refrigerantes não causam estrias, nem há alimentos específicos que causem. O excesso de peso é que é o problema.

Gelatina

Outro amuleto importante contra as estrias, segundo os dermatologistas, é a gelatina, rica em colágeno. No entanto, se nem sendo fiel e fervorosa praticante da sagrada trilogia alimentação-malhação-hidratação você foi poupada do mal, parta o quanto antes para o exorcismo. Para isso, alguns rituais, feitos em consultórios e clínicas de estéticas, prometem banir os efeitos maléficos da superfície da pele. Só que nem sempre o resultado é garantido. As estrias recentes (as avermelhadas) são mais fáceis de tratar e podem desaparecer. Calma, nem tudo está perdido se suas estrias já passaram algumas primaveras com você. As brancas se tornaram cicatrizes e, por isso, não somem completamente. Mas podem ser amenizadas com tratamentos, que devem ser escolhidos conforme o caso. Para evitar as estrias o importante é não aumentar o peso de forma brusca, hidratar a pele e iniciar um tratamento com a supervisão de um especialista.