Área Médica
Atendimento online via chat exclusivo para médicos
Fale Conosco
Rua Santa Clara, 240
Sorocaba/SP
TEL: (15) 3233-7925 / 3231-1614
contato@arteformulas.com.br

Dicas de Saúde

Como os alimentos que você come afetam como se sente

A serotonina é um neurotransmissor que ajuda a regular o sono e apetite, modera humores e inibe a dor. Uma vez que cerca de 95% da sua serotonina é produzida no trato gastrointestinal, e este sendo forrado com uma centena de milhões de células nervosas, ou neurônios, faz sentido que o funcionamento interno de seu sistema digestivo não apenas o ajudará a digerir o alimento, mas também orientará suas emoções. Além do mais, a função desses neurônios e a produção de neurotransmissores como a serotonina é altamente influenciada pelos bilhões de bactérias "boas" que compõem o seu microbioma intestinal. Essas bactérias desempenham um papel essencial na sua saúde: protegem o revestimento do intestino e garantem uma forte barreira contra toxinas e bactérias "ruins"; limitam a inflamação; melhoram a absorção de nutrientes do alimento; e ativam as vias neurais que viajam entre o intestino e o cérebro.

 Estudos têm demonstrado que quando as pessoas tomam suplementos contendo probióticos (bactérias boas), seus níveis de ansiedade, percepção de estresse e perspectiva mental melhoram, em comparação com pessoas que não tomam probióticos. Outros estudos compararam as dietas "tradicionais", como a dieta mediterrânea e a dieta tradicional japonesa, a uma típica dieta "ocidental" e mostraram que o risco de depressão é de 25% a 35% mais baixo quem tem o hábito de uma dieta “tradicional”. Os cientistas apontam que a presença de vegetais, frutas, grãos não processados e frutos do mar, e a pouca quantidade de carnes magras e produtos lácteos, são os responsáveis por esta diferença. Também estas dietas possuem pouco alimento altamente processado ou açúcares, que são modelos da dieta “ocidental”. Além de que, muitos dos alimentos não tão processados (dieta “tradicional”) são fermentados, e, portanto, atuam como probióticos naturais. A fermentação usa bactérias e leveduras para converter os açúcares dos alimentos em dióxido de carbono, álcool, e ácido láctico - sendo usada para proteger os alimentos e adicionar um sabor agradável (e textura).

 Isso pode soar não plausível para você, mas a noção de que as bactérias boas não só influenciam o que acontece no seu intestino, mas também o grau de inflamação por todo o corpo, bem como o seu nível de humor e energia, está ganhando força entre os pesquisadores. Os resultados até agora têm sido bastante surpreendentes.

 

Fonte: Revista essentia